Escolha uma Página

Ultrapassamos a marca de 105 mil mortes por Coronavirus.    :'(
O assunto está no ambiente familiar, no noticiário, cada dia mais na nossa casa e nos nossos corações… as crianças sentem isso!

A cada dia perguntando mais sobre o tema e nós pais e mãe, precisamos estar preparados para ensinarmos sobre FINITUDE! 

Vc se sente preparado?
Eu não estava! Aqui vivemos o Luto de 3 pessoas queridas em menos de 15 meses. A Avó, amigo querido por Covid e o Avô da Catharina (os pais do meu marido).

Foram dias difíceis, e que nos questionamos muito o que pensamos sobre a morte. Principalmente porque fomos bombardeados pela pequena de 5 anos que temos em casa.

Revisitamos o que estávamos sentindo, pensando e fazendo?
Por que lidamos com a morte dessa forma?
Principalmente COMO VAMOS FALAR PARA A NOSSA FILHA SOBRE?
ai sim… O que queremos ensinar?

Por muitos anos escondiam, mentiam, não falavam sobre isso com as crianças. Falaram pra vc? Pra mim não!! Eu lembro do pavor e misto de emoções que ficaram sem serem nomeadas na minha infância e que me invadiram a cada pergunta da minha filha sobre o tema.

Mas a morte faz parte do desenvolvimento humano. 
Não podemos seguir escondendo algo que todos iremos passar, um momento ou outro.

Vc vai revisar seus valores pessoais e independente da sua crença, precisamos lembrar sobre respeito ao TEMPO, fase de desenvolvimento e necessidades da criança, é muito importante.
Para isso, vc precisa saber … QUEM É SEU FILHO porque cada criança pode reagir de uma forma. 

Fale sempre a VERDADE!
A VERDADE sobre ocorrido ( vovô morreu ) e do impacto dessa morte em vc (eu estou muito triste).

Acolha todas as emoções da criança, sem juízo de valor e moralizações, antes de julgar questione porque ela pensa assim, o que ela pensam, o que ela está sentindo.

Lembrem que as crianças são literais. 
Não use termos vagos use a palavra morte 
“Dormiu pra sempre” (a criança pode ter muito medo de dormir ou o contrario para encontrar a pessoa)
“fez uma viagem sem volta” (imagina cada vez que vc chamá-la para viajar?)
“virou uma estrelinha” 
“foi embora”

Esses termos são confusos para a criança. Elas fantasiam.
Não tem consciência temporal. Pra sempre! Nunca mais! É algo que muitas ainda não tem noção ainda, principalmente na primeira infância.

Isso nos deixa inseguros, a verdade e as crenças pessoais serão revisitadas, questionadas e vc escolhe como e o que falar.

Aqui falamos que Vovó e vovô voltaram para o céu, que morreram, que o corpo ficou aqui na terra e que o amor e as lembranças da vida que eles levaram ficam no nosso coração. Pra nós, a saudade é o amor que fica! E nós vamos aprender a lidar com isso. Quando houver desafio podemos escrever cartas, desenhar, fazer uma oração.

Falar sobre os rituais que as diversas culturas têm. Alguns filmes infantis abordam o tema como A vida é uma festa que mostra a cultura dos mexicanos. Alguns filmes que podem ajudar a conversar como o Rei Leão podem abrir oportunidade para o diálogo.

Acolha todas as perguntas que virão, e tudo bem se vc assumir que não sabe com responder e que irá pesquisar sobre. Devolva a pergunta para a criança, as vezes elas já sabem querem apenas nossa confirmação. E saiba que elas serão repetidas e repetidas porque a criança precisa de repetição para ordenar o que esta sentindo. “

“conta de novo sobre o que aconteceu com a vovó” isso durou quase 3 semanas por aqui.

Cuide do ambiente em que a criança esta.
Caso haja descontrole ou trauma nessa morte procure apoio. (peça ajuda profissional ou de uma rede de apoio se necessário).

Se a criança quiser ir ao velório, essa escolha é muito pessoal. 
Lembre da importancia da previsibilidade. Antecipe tudo pra ela. Como será. O que ela vai ver. Não espere muito dela. Esteja disponível, respeite seu tempo da criança.

Ajude a elaborar o luto. 
Muitas crianças pode ficar agressivas, terem alteração de apetite, choronas, demandando mais atenção, dispersas, com medo, fazerem xixi na cama. etc.
Isso tudo não é um problema, é a forma que ela tem para nos avisar que precisa de ajuda para elaborar.

Como e o que a pessoa que não esta mais aqui viveu, quais lembranças temos? 
Morte é uma das certezas que todos temos, a outra é que até o dia da nossa morte chegar, temos uma vida para viver, como ela será?
Lembre saudade é o amor que fica.  
Boas lembranças aquecem o coração das crianças assim como o nosso.

EU e a Ana Cecília fizemos uma live sobre o tema que pode ajudar vc ou alguém que vc conhece que precisa de ajuda. 

Clica aqui pra assistir

LISTA DE LIVROS QUE PODE TE AJUDAR

Fiz essa lista de livros (todos ja com links que eu ganho pontos e vcs me ajudam a poderem comprar mais livros… amor de longa data 🙂

o Coraçao e a Garrafa

https://amzn.to/3akEuzV

O fazedor de borboletas

https://amzn.to/31O1uU6

Para onde vamos quando desaparecemos?

https://amzn.to/3kE0GK9

Quando mamãe ou papai Morre

https://amzn.to/3artwZh

O vovô da Lalá

https://amzn.to/2DGsVXX

Mari e as coisas da vida

https://amzn.to/2PNdLm7

Vazio 

https://amzn.to/2PNe2FF

para crianças maiores de 9 anos

Harvey, como me tornei invisível

https://amzn.to/3fW9irU

Sete minutos depois da meia noite

https://amzn.to/2E2VePS

E o livro para nós adultos que foi um dos presentes mais lindos que recebi da minha amiga Thais Basile, chama:

A morte é um dia que vale a pena viver: e um excelente motivo para se buscar um novo olhar para a vida!

MARAVILHOSO!!!!

https://amzn.to/30Roq5o

Espero de todo meu coração que de alguma forma eu posso ter te ajudado a passar por um momento difícil. Envio muito amor daqui.

com carinho;

Flavia Pereira