Eu e a Thais Basile do instagram @educacaoparaapaz fizemos uma live (a live ja saiu do ar) sobre como educar meninos nesse mundo machista.

O público que assistiu foi grande e muitos perguntaram sobre os livros que falamos lá… vcs me pediram muito indicação de livros na temática e aqui vão os 10 que selecionamos para vcs.

O SEGUNDO SEXO

Tinha que começar com ela, Simone de Beauvoir publicou em 1949 e ficou consagrada na filosofia mundial. A obra, no entanto, não ficou datada e tornou-se atemporal e definitiva. Este boxe traz a divisão original em dois volumes. No primeiro volume, a autora aborda os fatos e os mitos da condição da mulher numa reflexão fascinante. Já no segundo, Simone de Beauvoir analisa a condição da mulher em todas as suas dimensões: sexual, psicológica, social e política. Uma obra fundamental, que inaugurou um novo modelo de pensamento sobre a mulher na sociedade.

“Mas Flávia, o que isso tem a ver com a educação dos meus filhos?”

Vc pode me perguntar, respondo mesmo sem ter lido o segundo volume (ainda)

TU-DO! Tem tudo a ver! precisamos primeiro entender a nossa sociedade, o machismo que existe em nós, para depois parar de passar para frente essa cultura que fere todos nós.

Simone é denso, filosofia, intenso, eu sei, paro para respirar a cada 5 paginas!

Quer um mais leve?

Sapiens

Escrevo isso terminando a leitura desse livro cheio de questionamentos incríveis e muito transformador. História que liberta!

Os homens explicam tudo para mim

Vamos direto ao ponto? Impossível vc não se identificar com tudo que a Rebecca traz nesse livro e saberá, sem dúvida alguma, que vc não quer seu filho assim. #oremos

O que é lugar de fala?

Djalmila da continuidade perfeita com sua clareza e conhecimento.

Quem tem direito à voz numa sociedade que tem como norma a branquitude, masculinidade e heterossexualidade, o conceito se faz importante para desestabilizar as normas vigentes e trazer a importância de se pensar no rompimento de uma voz única com o objetivo de propiciar uma multiplicidade de vozes? É essa sociedade que nossos filhos vão viver.

O Mito da Beleza

Toda mãe/mulher deveria ler…

Clássico que redefiniu nossa visão a respeito da relação entre beleza e identidade feminina. Um dos livros mais importantes da terceira onda feminista. Em O mito da beleza, a jornalista Naomi Wolf afirma que o culto à beleza e à juventude da mulher é estimulado pelo patriarcado e atua como mecanismo de controle social para evitar que sejam cumpridos os ideais feministas de emancipação intelectual, sexual e econômica conquistados a partir dos anos 1970.

Calibã e a Bruxa

Esquema interpretativo que lança bastante luz sobre duas questões históricas muito importantes: como explicar a execução de centenas de milhares de “bruxas” no começo da Era Moderna, e por que o surgimento do capitalismo coincide com essa guerra contra as mulheres. Segundo esse esquema, a caça às bruxas buscou destruir o controle que as mulheres haviam exercido sobre sua própria função reprodutiva, e preparou o terreno para o desenvolvimento de um regime patriarcal mais opressor. Essa interpretação também defende que a caça às bruxas tinha raízes nas transformações sociais que acompanharam o surgimento do capitalismo.

O conto de Aia

O conto da Aia, da canadense Margaret Atwood, tornou-se um dos livros mais comentados em todo o mundo nos últimos meses, voltando a ocupar posição de destaque nas listas do mais vendidos em diversos países. Além de ter inspirado a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original) quem puder assista a serie de tv também mas nada como um rico e intenso livro.

A mãe de todas as perguntas

Autora do famoso ensaio que deu origem ao termo mansplaining, que veio revolucionar o vocabulário das discussões sobre gênero, sua obra é leitura obrigatória tanto para as pessoas mais experimentadas no tema quanto para aqueles que desejam se iniciar em um dos principais debates da sociedade atual. Em A mãe de todas as perguntas, Solnit parte das ideias centrais de maternidade e silenciamento feminino para tecer comentários indispensáveis sobre diferentes temas do feminismo: misoginia, violência contra a mulher, fragilidade masculina, o histórico recente de piadas sobre estupro e outros mais.

Mulher, raça, clase.

Mais importante obra de Angela Davis, Mulheres, raça e classe traça um poderoso panorama histórico e crítico das imbricações entre a luta anticapitalista, a luta feminista, a luta antirracista e a luta antiescravagista, passando pelos dilemas contemporâneos da mulher. O livro é considerado um clássico sobre a interseccionalidade de gênero, raça e classe.

e para finalizar o mais leve, facil leitura e que todos os pais deveriam ler

Para educar crianças feministas

Após o enorme sucesso de Sejamos todos feministas, Chimamanda Ngozi Adichie retoma o tema da igualdade de gêneros neste manifesto com quinze sugestões de como criar filhos dentro de uma perspectiva feminista. 
Escrito no formato de uma carta da autora a uma amiga que acaba de se tornar mãe de uma menina, Para educar crianças feministas traz conselhos simples e precisos de como oferecer uma formação igualitária a todas as crianças, o que se inicia pela justa distribuição de tarefas entre pais e mães. E é por isso que este breve manifesto pode ser lido igualmente por homens e mulheres, pais de meninas e meninos.
Partindo de sua experiência pessoal para mostrar o longo caminho que ainda temos a percorrer, Adichie oferece uma leitura essencial para quem deseja preparar seus filhos para o mundo contemporâneo e contribuir para uma sociedade mais justa.

Espero que gostem.

com carinho Flávia Pereira

×
Olá, clique no ícone do Whats abaixo que já vou lhe atender ;)